9 Dicas para Acalmar o seu Felino

9 dicas para acalmar o seu felino

Se você percebeu que o seu peludo está diferente, agitado ou agressivo e você busca ajuda para acalmá-lo, aqui estão algumas dicas

 

1. Fique atento

Se o felino está começando a mostrar algum sinal de agressão ou mudança comportamental, então é hora de fazer uma visita ao veterinário. Muitos fatores podem ser a causa, quanto mais cedo você detectar estas mudanças e tiver uma avaliação profissional, maior será a chance de evitar que elas aumentem. Essas reações podem estar acontecendo por vários fatores como dores causadas por uma briga de gato, artrite ou hipertireoidismo. Aqui estão apenas algumas possibilidades.

“Não deixe de fazer o exame veterinário”.

2. Um lugar para relaxar

Se você perceber que o seu felino não está se sentindo bem ou está estressado pela sua linguagem corporal, coloque-o em um lugar seguro e tranquilo para ele relaxar.

3. Briga Felina

Se você tiver mais de um gatinho em casa onde há brigas rotineiras, tenha alguns objetos prontos para bloquear os felinos que brigam entre si, como  toalhas e pedaços de papelão de modo que você possa bloquear o atrito de uma forma segura.

As vezes o simples fato de você bloquear o contato visual entre eles pode ser o suficiente para encerrar uma possível briga. E se mesmo assim o conflito continuar, o melhor é separá-los por um tempo até eles se acalmarem.

4. Cuidado com os pequenos

Os bebês e os peludos de estimação nunca devem ser deixados juntos sem supervisão. Mesmo você conhecendo o seu felino e sabendo o quanto ele é amoroso e amigável. Uma distração e a cauda do seu gatinho pode ser puxada pelo seu bebê ou os pelos arrancados, o que deve acarretar em uma reação do felino. Animais com dor, especialmente quando surpreendidos, acabam agindo na defensiva.

5.  Não force a barra

Se você tiver crianças pequenas em casa certifique-se que elas saibam que existem momentos em que o gatinho precisa do seu próprio espaço, como durante as refeições, a hora de dormir ou quando ele está usando a caixa de areia.

6. Respeite os sinais

Ensine as crianças como interagir e acariciar com carinho o gatinho da família. É importante as crianças aprenderem sobre a linguagem corporal de um peludo de estimação e entender quando os sinais dados são para ficar longe.

7. Dê um tempo para o peludo

Se o seu felino é reativo, dê um tempo para ele. O melhor é deixá-lo um pouco sozinho em um ambiente agradável, com luzes baixas, até que ele fique mais tranquilo. Não tente confortar e acalmar ele, as vezes a sua abordagem pode aumentar a agitação do felino.

8. Castigo não funciona

Nunca castigue seu gato, ou exiba agressão, isso só vai aumentar o seu medo ou o nível de estresse. Os pequenos de estimação apenas agem de forma agressiva se percebem uma situação de ameaça. Lembre-se sempre que é importante descobrir as causas das mudanças de comportamento.

9.  Procure um veterinário

Procure ajuda profissional qualificada para auxiliar o seu felino à sentir-se melhor. Converse com o seu veterinário, peça para que ele faça uma avaliação, em  seguida o profissional poderá encaminhar seu gatinho para um especialista em comportamento.

E se você precisar, deixe o seu comentário que será um prazer ajudar de alguma forma você e seu felino a terem uma vida mais tranquila e segura.

 

 

Compartilhe

Posts recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *